www.galvaofilho.net

TECNOLOGIA ASSISTIVA

 

DOIS EXEMPLOS DE ACIONADORES OU ADAPTAÇÕES DE HARDWARE SIMPLES

 

 

  Quando são necessárias adaptações nos periféricos, na parte física do computador, as Adaptações de Hardware, antes de buscarmos acionadores ou periféricos especiais, procuramos viabilizar, quando possível, soluções que utilizem os próprios “acionadores naturais” do computador, que são o Teclado, o Mouse e o Microfone.

 

  Colocamos aqui a sugestão de duas soluções simples, de custo praticamente nulo, que respondem eficaz e efetivamente às necessidades específicas de determinados alunos nossos.

 

 

1-          O mouse como acionador da varredura de software especial

 

Normalmente, os Softwares Especiais de Acessibilidade que funcionam com varredura automática, aceitam o teclado, o mouse e/ou o microfone como acionadores (controladores) dessa varredura. Como exemplo, temos os softwares simuladores de teclado, os simuladores de mouse, e os softwares para a construção de pranchas de comunicação alternativa.

 

Vários desses softwares podem ser baixados gratuitamente pela Internet, como, por exemplo, o simulador de teclado “Teclado Amigo” disponibilizado pela Rede Saci (www.saci.org.br/?modulo=akemi&parametro=3847) ou o softwares para construção de pranchas de comunicação “Plaphoons” do Projeto Fressa (www.lagares.org).

 

O problema é que diversos alunos não conseguem utilizar nem o mouse, nem o teclado e nem o microfone, se estes não forem de alguma forma modificados ou adaptados.

 

Dar um clique no botão esquerdo do mouse, por exemplo, pode ser uma tarefa muito difícil ou mesmo impossível para alguns alunos, em função ou das suas dificuldades de coordenação motora fina, ou por causa de alterações anatômicas em seus membros superiores que impeçam a execução dessa tarefa.

 

A sugestão que apresentamos aqui, possibilita ampliar a área de acionamento do botão esquerdo do mouse para uma superfície bem maior, com o mesmo efeito de um simples clique no botão.

 

Trata-se de uma caixa comum de fita de vídeo VHS, dessas onde se guardam as fitas (ou qualquer outra caixa semelhante),  dentro e no centro da qual é introduzido e fixado, com tira de velcro, um mouse qualquer. Na capa dessa caixa é colada uma borracha, dessas de apagar lápis, na altura exata onde se encontra o botão esquerdo do mouse. Essa capa da caixa deve fica semi-fechada podendo ser utilizadas pequenas faixas de velcro para mantê-la nessa posição.

 

Colocando esse dispositivo na frente do aluno, quando ele pressionar qualquer lugar na capa da caixa, a borracha em relevo no interior da mesma entrará em contato com o botão esquerdo do mouse, e o efeito será o acionamento do clique nesse botão, conforme as três fotos abaixo.

 

 

 

 

2-          Acionamento pelo microfone por meio de brinquedos de pressão

 

Quando os softwares especiais permitem (os softwares do Projeto Fressa, por exemplo), a varredura pode ser controlada por meio de sons ou ruídos no microfone. Porém, alguns alunos tem dificuldades, ou na articulação ou na sincronicidade exigida, na emissão desses sons ou ruídos.

 

A solução que utilizamos é acoplar ao microfone, por meio de fitas adesivas, um daqueles pequenos brinquedos infantis de borracha, que produzem sons quando são pressionados.

 

Dessa forma, o aluno pode comandar a varredura pressionando o brinquedo com a parte do corpo na qual exerça melhor controle (ou mão, ou pé, ou joelho, ou cabeça, etc.). Com a pressão, o brinquedo emitirá o som no microfone, que acionará a varredura, conforme as duas fotos abaixo:

 

 

Voltar para o artigo TECNOLOGIA ASSISTIVA

 

 

Teófilo Galvão Filho
___________________
www.galvaofilho.net
teofiloarrobagalvaofilho.net
teogfarrobaufba.br